Uma decisão fácil e difícil de por em prática!!

CF1

Oi gente…

Este post é um complemento vídeo que você pode encontrar logo mais a baixo (em breve) ou no youtube. Aqui falarei mais detalhadamente alem de colocar a disposição as listas de empresas que testam e não testam em animais.

São cada vez mais comuns as manifestações públicas e organizadas de repúdio aos testes em animais. Na Itália, milhares de pessoas foram às ruas e conseguiram fechar um biotério (lugar que “fabrica” animais) com mais de 2.500 cães da raça Beagle que seriam usados para testes farmacêuticos (relembre). No Brasil, um forte grupo se organizou para protestar contra o Instituto Royal, localizado em São Roque-SP, que torturava e matava mais de 200  Beagles no momento da invasão (relembre). Há anos, um vídeo documentário do Instituto Nina Rosa, de São Paulo, denuncia os testes em animais. O documentário chama-se “Não Matarás” e está disponível gratuitamente no Youtube (assista aqui). Estes são apenas alguns exemplos.

Mas por quê?

b_testes_empresas

  • Testes em animais são extremamente cruéis

Para testar drogas para a indústria, bilhões de animais – principalmente roedores, cães, gatos e primatas – são trancados em laboratórios anualmente e submetidos à práticas dolorosas. Inserção de substâncias tóxicas em seus olhos, inalação forçada de fumaça e implantação de eletrodos em seu cérebro são apenas algumas destas práticas. Via de regra, são utilizados animais de pequeno porte e dóceis, para facilitar o manejo dentro dos institutos de pesquisa. Neste cenário, a raça Beagle, infelizmente, se encaixa perfeitamente e são eles os preferidos dos vivisseccionistas (o que é um vivisseccionista?).

21

  • Testes em animais atrasam o desenvolvimento da ciência

Em todo o mundo, especialistas se dividem sobre o papel dos testes em animais no progresso científico. De um lado, há os que dizem que não há condições de haver novas descobertas importantes para a saúde humana sem este tipo de prática. Por outro lado, existe o grupo dos que dizem que os testes animais impedem que a ciência evolua, mantendo-a em um ciclo arcaico de práticas sem razão.

Um destes entusiastas do fim dos testes em animais é o médico norte-americano Ray Greek que, em 2010, disse à Revista Veja:

“AS DROGAS DEVERIAM SER TESTADAS EM COMPUTADORES, DEPOIS EM TECIDO HUMANO E DAÍ SIM, EM SERES HUMANOS. EMPRESAS FARMACÊUTICAS JÁ ADMITIRAM QUE ESSA SERÁ A FORMA DE TESTAR REMÉDIOS NO FUTURO.”

Ray afirma que os testes são uma falácia e que atrasam a ciência. Ele é voluntário para testes em humanos, desde que observados todos os pré-requisitos de segurança.

enpa_macchia_190210.indd

  • Testes em animais são ineficientes

Grupos de cientistas favoráveis à testes sem animais usualmente citam o lucro da indústria como principal causador de sua permanência no meio acadêmico e farmacêutico. Fica claro que há uma economia dependente dos bilhões de dólares investidos por ano neste mercado. Porém, este dinheiro não está sendo aplicado para o bem das pessoas.

O médico Ray Greek, ainda em entrevista à Revista Veja, em 2010, afirmou: “A indústria farmacêutica já divulgou que os remédios normalmente funcionam em 50% da população. É uma média. Algumas drogas funcionam em 10% da população, outras 80%. Mas isso tem a ver com a diferença entre os seres humanos. Então, nesse momento, não temos milhares de remédios que funcionam em todas as pessoas e são seguros. Na verdade, você tem remédios que não funcionam para algumas pessoas e ao mesmo tempo não são seguros para outras. A grande maioria dos remédios que existe no mercado são cópias de drogas que já existem, por isso já sabemos os efeitos sem precisar testar em animais. Outras drogas que foram descobertas na natureza e já são usadas por muitos anos foram testadas em animais apenas como um adendo. Além disso, muitos remédios que temos hoje foram testados em animais, falharam nos testes, mas as empresas decidiram comercializar assim mesmo e o remédio foi um sucesso. Então, a noção de que os remédios funcionam por causa de testes com animais é uma falácia.”

Se ainda assim você tem dúvidas, veja também:

Denúncia feita em 2009 pela PETA, ONG norte-americana, contra a indústria de alimentos para pets IAMS (Eukanuba). No vídeo abaixo, cenas dos experimentos feitos em cães da raça Beagle.

ATENÇÃO! Cenas fortes.

Você sabia sobre a Objeção de Consciência??

A recusa de participar de aulas práticas que utilizem animais vivos é um direito e está fundamentada em vários trechos da legislação federal e de acordos internacionais. É muito importante que os alunos de cursos da área de saúde percebam que, ao contrário do que lhes possam dizer colegas e – sobretudo – professores, a sua intolerância a participar de tais aulas práticas é legítima, consistente e permitida por lei.

Para saber mais, clique aqui.

Mas é importante entender que, as vezes, os testes em animais, em alguns casos, são necessários por falta de alternativa. Hoje algumas empresas testam componentes em animais para evitar que uma grávida use o produto e o seu bebê morra. Ou para evitar que alguém da sua família use um produto que cause câncer ou até a morte. Ou ainda para curar doenças as quais ainda não entendemos muito bem, como a aids, o câncer, a lúpus, e etc.

o2

Também é importante salientar que as empresas testam em animais apenas em último caso. Esses testes são muito caros e burocráticos, e ainda queimam a imagem da empresa. Mas quando a empresa quer usar um novo componente ou substância, que podem revolucionar um mercado ou curar doenças, algumas organizações como o FDA ou a Anvisa “recomendam” que eles devem ser testados em animais antes que comecem os testes com humanos. Então algumas empresas testam apenas quando obrigatório por lei. E estas estão na lista de empresas que NÃO testam em animais.

XJAlIBfaYKpiyoO-556x313-noPad

Muitas empresas hoje, que alegam testar em animais, investem bilhões de dólares em pequisas para achar métodos alternativos que não sejam testar em animais. A Procter & Gamble, a Shiseido, a Unilever e a Johnson & Johnson são empresas que alegam ter investido milhões e sempre publicam pesquisas falando sobre o desenvolvimento de métodos alternativos. Porém, “pesquisar para desenvolver” não significa não testar, certo?

Imagem-que-circula-na-internet-faz-campanha-contra-testes-em-animais-Reprodução

Além disso tudo, vou deixar bem claro que usar apenas produtos que não são testados em animais não é resolver o problema. Porque:

  • TODOS os ingredientes que hoje são usados em cosméticos, em algum momento da sua historia ou produção, foram testados em animais;
  • Ser uma empresa Cruelty Free HOJE não garante que ela SEMPRE TENHA SIDO;
  • Nada impede que uma empresa que se diz Cruelty Free contrate uma empresa terceirizada para realizar testes em animais;
  • Nada impede que uma empresa que se diz Cruelty Free não teste em animais, mas, compre ingredientes de outra empresa que testa;
  • Algumas empresas marcam o produto final como Cruelty Free porque ele não é testado em animais, mas alguns ingredientes são;
  • As vezes a gente fica tão preocupado em usar cosméticos Cruelty Free, que esquece que quase tudo que a gente usa (medicamentos, carros, tintas, alimentos) também são testados em animais.

Rato

Onde eu quero chegar falando dos dois lados? Que testar em animais é uma coisa cruel sim. Pra tudo existe um limite. Existe um método. Testar quando não é estritamente necessário e/ou com métodos de tortura deveria ser repensado. E como foi dito acima, hoje a tecnologia está  tao avançada que as empresas deveriam investir muito mais dinheiro em métodos alternativos e pesquisas em vez de propagandas enganosas, onde divulgam que não testam em animais e que são a favor da natureza, quando na verdade o problema está escondido. E muitas empresas que divulgam isso, não estão investindo nada para resolver o problema. Só ficam usando isso para se promoverem.

O homem constrói naves espaciais, navega o oceano do mundo todo, faz contato alienígena, descobre novos planetas, imprime um coração, literalmente, em laboratório, mas não pode desenvolver novos métodos de testes?

Vale a pena pensar a respeito… E quero promover este debate.

Lista de algumas empresas brasileiras Cruelty Free (que atualmente não testam em animais):

Para ver mais marcas nacionais, clique aqui. Ou aqui.

Empresas que estão, no momento, lutando na justiça para poderem parar com os testes em animais. Elas estão transparentes com o caso. Estes nomes serão removidos da lista assim que regularizados.

  • Colgate – Palmolive Co.
  • Softsoap -Palmolive Co.
  • Speed Stick – Palmolive Co.

Para conferir, clique aqui.

Lista de algumas empresas que fazem testes com animais:

F_17591

Lista de empresas internacionais que NÃO fazem testes em animais:

Pesquisei muito antes de escrever este post. Encontrei muitas dificuldades de encontrar uma lista atualizada, informações contundentes. Muitas das listas, as vezes, são sensacionalistas e/ou desatualizadas. Então caso você tenha alguma nova informação, por favor, deixe nos comentários e acrescente a discussão.

As listas mudam todos os dias, conforme investigações e novidades acontecem com as marcas. Por tanto, a medida que escrevo, muitas coisas podem ir mudando.

Mas algo obvio em todas as listas, desatualizadas ou não, é a pouca quantidade de produtos disponíveis que não foram testados em animais. As grandes marcas ainda testam a maioria de seus produtos. Mas podemos acreditar em mudanças, já que muitas não testam mais, ao ver a mudança de comportamento nas pessoas.

Uma dica pra você que pretende mudar o estilo de vida, é procurar as marcas nacionais, que também são muito boas e sua maioria não testam em animais. Ou produtos veganos.

certified-crueltyfree-logos

Este post tem como intuito levantar um debate, e não criticar o estilo de vida e as opções de cada um. Como toda nova mudança na humanidade, esta também tem que passar por um debate, por criticas e fazer com que as pessoas pensem e repensem no que consomem. Proponho uma conversa para que encontremos o meio termo, entre os animais e as plantas, entre os humanos e a natureza.

Por favor deixe sua opinião e espalhe pros amigos. Vamos passar o debate pra frente.

Para mais:

Cenas fortes!

Advertisements

3 thoughts on “Uma decisão fácil e difícil de por em prática!!

  1. Acho uma crueldade fazer testes em animais. Que tal experimentar nos seres humanos.Ohhhhh mas não pode, existem profissionais pra defender os seres humanos.E os animais quem defende??? Vamos refletir sobre isso e agir com respeito aos animais. Afinal de contas eles são seres vivos.

    Liked by 1 person

  2. adorei a lista de produtos não testados em animais, vou começar a prestar atenção nisso, é uma crueldade sem tamanho fazer isso com nossos bichinhos lindos!

    Liked by 1 person

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s